-A A +A
Programa de Estudos em Representações de Antiguidade

Debate-Papo com o prof. Matheus Trevisam (UFMG), quarta-feira, 07/06, 15h

O PPGL/Ufes, em parceria com as Jornadas de Estudos Clássicos na Ufes, convida para o Debate-Papo com o prof. Matheus Trevisam (UFMG), na quarta-feira, dia 07/06/2017, às 15h, na sala 102 do prédio Wallace Viana. O título da fala do professor é: "Os desafios da tradução de textos técnicos em latim". Agradecemos também a divulgação.

Os desafios da tradução de textos técnicos em latim

Matheus Trevisam (UFMG)

A tradução de textos técnicos, escritos em língua latina durante a Antiguidade, envolve características peculiares, no tocante ao modo de sua condução. Assim, em obras como os tratados ditos “agronômicos” de Catão e Varrão, por exemplo, encontramos traços que dificilmente se veriam em textos de tipologias mais marcadamente literárias. Entre tais traços, poderíamos citar a relativa riqueza do desenvolvimento dos assuntos em nexo com a agropecuária, mesmo quando se trata de “resumos” de textos ainda mais detalhistas; a adoção de estruturações sintático-estilísticas que evidenciam, por um lado, os claros intentos informativos das obras, devido a seu caráter muito incisivo, e, por outro, a adoção de modos de escrita intrinsecamente associáveis à própria literatura técnica, já que as repetições enfáticas e as eventuais simplificações de estruturas cuja falta não implicaria em prejuízos para a leitura, entre outros recursos, constituem uma espécie de padronização compositiva dos textos com semelhante teor. Ainda, não se pode esquecer, a riqueza do léxico especializado, no domínio da botânica, da veterinária, das técnicas agrícolas e de outras “artes” humanas transforma os tratados de “agrônomos” como Catão e Varrão em um verdadeiro “banco” do vocabulário agrícola latino, o que poderia ser evidenciado inclusive pela comparação desse desenvolvido aspecto de seus textos com uma obra algo menos técnica, como as Geórgicas virgilianas. O objetivo da exposição, diante do dito, será evidenciar as peculiaridades envolvidas na tarefa de traduzir para nosso idioma, por exemplo, o De re rustica de Varrão e o De agri cultura de Catão.    

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910